Diabetes gestacional – Quais Cuidados a Futura Mamãe Deve Tomar?

Muitas pessoas fazem a divisão da diabetes, somente, entre a diabetes tipo 1 e a diabetes tipo 2 , esquecendo, ou simplesmente não conhecendo, informações sobre um tipo bem hostil, a diabetes gestacional.

Assim como todas as outras divisões de diabetes, a gestacional apresenta alteração na formação e utilização de glicose pelo organismo. Como já é apresentado no nome, esse tipo da doença é exclusivo de ocorrer em mulheres grávidas, podendo causar problemas futuros para o bebê.

Com isso, hoje, nesse artigo, estaremos detalhando as principais informações diante de diabetes gestacional, incluindo indicações sobre os sintomas, dieta para se seguir, principais complicações e valores de referência.

O Que é Diabetes Gestacional?

A diabetes gestacional é uma doença caracterizada pelo excesso de açúcar no sangue de uma mulher grávida, que antes da gestação, não apresentava nenhum tipo de sintoma da diabetes.

A hiperglicemia durante a diabetes gestacional ocorre por conta do pâncreas não conseguir trabalhar corretamente para atender todas as alterações hormonais que uma mulher grávida sofre, faltando insulina para satisfazes todo o organismo.

Durante esse tipo de diabetes, por conta do excesso de açúcar no sangue da mulher, o bebê começa a receber muita glicose, causando um aumento desnecessário no seu peso e alterações em sua formação.

Essa patologia chega a ser diagnosticada em 4% a 7% das mulheres que ficam grávidas. Normalmente, os principais sintomas são apresentados próximo ao 3º trimestre da gestação. A diabetes gestacional pode trazer problemas ao bebê, como, também, à mulher depois da ocorrência do parto, podendo apresentar diabetes tipo 2 no futuro.

Sintomas Da Diabetes Gestacional

 

Diabetes Gestacional

Os sintomas da diabetes gestacional, em grande parte dos casos, costumam ser bem difíceis de serem percebidos, principalmente por ocorrerem e se misturarem com as da própria gravidez. Com isso, muitas mulheres passam a gestação completa sem, nem ao menos, saber que possuía a doença.

Quando os sintomas conseguem ser distinguidos, os mais comuns de se apresentarem são:

  • Aumento da fome, sede e vontade de urinar
  • Ganho de peso da mãe e da criança
  • Cansaço e fadiga em excesso
  • Inchaço dos membros inferiores e superiores
  • Dificuldades para enxerga
  • Infeções urinárias
  • Tontura

Normalmente, a diabetes gestacional é diagnosticada durante algum dos exames pré-natal. Porém, caso não seja diagnosticado e algum desses sintomas acima sejam apresentados, a mulher necessita buscar auxilio médico.

Fatores De Risco Da Diabetes Gestacional

Qualquer mulher que inicia uma gestação pode apresentar a diabetes gestacional, porém existem alguns fatores que aumentam a chances da mãe desenvolver a doença. São eles:

  • Excesso de peso, principalmente em casos de obesidade
  • Idade materna avançada
  • Já ter ocorrido casos da doença, ou de qualquer outra diabetes, na família
  • Ser intolerante ao açúcar
  • Já ter sofrido com diabetes gestacional em gravidez anterior
  • Em gestações anteriores, ter dado parto à uma criança com mais de 4 kg
  • Pressão alta
  • Triglicéridios e/ou colesterol alto
  • Está grávida de gêmeos
  • Utilizar corticoides

Diabetes Gestacional Valores De Referência

 

Diabetes Gestacional

Além dos exames durante o pré-natal, o médico poderá solicitar outros dois exames para diagnosticar a diabetes gestacional em uma mulher grávida: curva glicêmica e glicemia de jejum.

            Curva glicêmica

Esse exame é baseado na demora do corpo para absorver a glicose após a mesma ser ingerida. Os valores de referência para diagnosticar a diabetes gestacional são:

  • Abaixo de 92 mg/dl quando o paciente está em jejum
  • Abaixo de 180 mg/dl após 1 hora da ingestão
  • Abaixo de 153 mg/dl após 2 horas da ingestão

Quando ultrapassar esses valores, já poderá ser diagnosticado como diabetes gestacional na mulher.

            Glicemia de jejum

Já no exame de glicemia de jejum, será possível medir o nível atual de açúcar no sangue da mulher grávida. Os valores de referência são:

  • Entre 92 mg/dl e 100 mg/dl são resultados próximos do limite normal
  • Acima de 100 mg/dl já são resultados bem altos, com grandes chances da mulher possuir diabetes gestacional

Tratamento Da Diabetes Gestacional

Quando a diabetes gestacional é diagnosticada, a gravidez é classificada como de risco bem alto com possíveis complicações ao feto. Com isso, a mulher deve começar um tratamento e fazer mudanças no seu dia a dia, alterando sua alimentação e iniciando a prática de exercícios físicos.

            Atividade física

 

Diabetes Gestacional

Pode parecer um pouco complexo recomendar prática de atividades físicas para gestantes, ainda mais em um nível avançada da gravidez. Contudo, exercícios leves e de baixa intensidade irão trazer benefícios incríveis e auxiliar no tratamento em casos de diabetes gestacional.

Caminhadas curtas, pilates, bicicleta ergométrica, são todas atividades recomendadas e que podem ser feitas sem problemas por grávidas. Antes de iniciar essa rotina de atividades físicas, busque orientações com um médico especialistas.

            Injeção de insulina

 

Diabetes Gestacional

Mesmo com a prática de exercícios físicos e a mudança na alimentação, que será mais bem detalhada no tópico seguinte, a mulher que está sofrendo com diabetes gestacional pode continuar apresentando níveis altos de glicose no sangue. Com isso, o médico poderá sugerir a utilização de injeções de insulina, o que auxiliara no equilíbrio hormonal.

Dieta para diabetes gestacional

Quem possui diabetes gestacional necessita de seguir algo bem próximo a chamada dieta para diabéticos.

As refeições precisam ser divididas ao longo do dia, comendo a quantidade recomendada de tempo em tempo. Entre os alimentos sugeridos, a mulher com diabetes gestacional deve dar preferência às frutas, verduras e alimentos naturais e integrais. Por outro lado, evitar gorduras, açúcares e carboidratos refinados no geral.

É recomendado buscar um médico especialista ou um nutricionista antes de dar início a essa alteração na alimentação.

Principais Riscos e Complicações Para a Gestante e Bebê

Tanto a mulher grávida, como o bebê em desenvolvimento podem sofrer possíveis complicações durante uma gravidez com diabetes gestacional.

Os maiores riscos que a mulher sofre são:

  • Parto prematuro
  • Bolsa amniótica ser rompida antes do momento certo
  • Feto não virar a cabeça para baixo
  • Pré-eclâmpsia
  • Aumento da pressão sanguínea
  • Possibilidade de cesárea
  • Infecções genitais
  • Desenvolvimento de diabetes tipo 2, após alguns anos da ocorrência do parto

Já os maiores riscos que o bebê pode sofrer durante uma diabetes gestacional são:

  • Dificuldades respiratórias
  • Sofrer com obesidade infantil
  • Doenças cardíacas
  • Hipertrofia do coração e fígado
  • Hipoglicemia
  • Óbito

You May Also Like

About the Author: Cura Natural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *