Diabetes Tipo 2 – Saiba Como Enfrentar e Conviver Com Esta Patologia

A diabetes é uma doença dividida entre diversos tipos, com ocorrências, sintomas e riscos diferentes. Por isso se torna importante saber o que é diabetes. O mais comum de ser apresentado entre as pessoas é a diabetes tipo 2, sendo 90% dos casos. Quem o possui, precisa alterar suas atividades diárias, principalmente na alimentação e atividade física.

Por ser uma doença perigosa, e que vem crescendo nos últimos anos, é necessário saber as principais informações sobre ela, com destaque para os modos de evitá-la ou controlar seus níveis de ápice, quando a patologia já está diagnosticada.

Diante disso, hoje, nesse artigo, estaremos abordando os detalhes mais importante sobre a diabetes tipo 2.

O que é diabetes tipo 2

Como sabemos, existe a diabetes tipo 1, mas neste artigo vamos falar sobre a diabetes tipo 2, que é uma  doença crônica apresentada pelo aumento de açúcar no sangue provocada por uma complicação do organismo de não conseguir utilizar de forma correta ou produzir uma quantidade insuficiente da insulina, hormônio essencial para guiar a glicose até as células.

A diabetes tipo 2 não tem cura, porém os sintomas mais complexos e perigosos podem ser evitados quando o paciente faz as alterações necessárias na sua vida e alimentação.

Ela pode levar até ao óbito e é mais comum em adultos, porém crianças também podem apresentar em casos mais raros.

Sintomas de diabetes tipo 2

Os sintomas mais comuns de serem apresentados nas pessoas que possuem diabetes tipo 2, principalmente no início, são:

  • Infecções órgãos, principalmente na pele e rins
  • Demora na cicatrização
  • Dificuldades para enxergar
  • Formigamentos
  • Urinar constantemente
  • Muita fome e sede
  • Perda de peso
  • Fadiga diária
  • Ressecamentos e manchas espalhadas pela pele
  • Impotência sexual
  • Dor de cabeça
  • Respiração mais intensa

Quando qualquer um desses sintomas for apresentado, é necessário se preocupar e buscar ajuda médica. Diabetes do tipo 2 é complexa e bem perigosa, principalmente pelos seus sintomas intensos, porém, quando diagnosticada no início, o controle e tratamento são mais efetivos e fáceis.

Tratamentos para diabetes tipo 2

O tratamento para diabetes tipo 2 irá necessitar mais do que a aplicação e utilização de medicamentos. O diabético precisa alterar por completo seu estilo de vida, evitando o sedentarismo e iniciar uma dieta para diabéticos saudável.

Vamos para os principais tipos de tratamentos que os médicos costumam recomendar para pessoas que foram diagnosticadas com a diabetes tipo 2.

            Exercícios físicos

Diabetes Tipo 2

O não sedentarismo é essencial para tratar e controlar os níveis de diabetes tipo 2. Ter uma prática de atividades físicas diárias irá auxiliar no controle de açúcar no sangue, além de causar a perde de peso, essencial para evitar alguns problemas com glicose.

É recomendado que se pratique, pelo menos, um exercícios físico três vezes na semana durante meia hora do dia, mesmo que sendo uma caminhada ao ar livre. Caso não tenha tempo, faça algumas mudanças simples, como trocar o elevador pela escada, ir andando para o trabalho ou andar de bicicleta em vez de carro.

Antes de iniciar e criar uma rotina de exercícios físicos, procure um médico para as informações corretas de quais práticas são recomendas para você sem que piore a diabetes tipo 2 no seu organismo.

Dieta controlada e saudável

Diabetes Tipo 2

Ao lado dos exercícios físicos, quem possui a doença deve seguir uma rígida dieta para diabéticos. A mudança na alimentação é focada em diminuir a ingestão de açúcares, evitando, principalmente, doces, industrializados, gorduras e carboidratos simples. Em contra partida, a dieta de um diabético tipo 2 deve conter muitos vegetais, frutas, carboidratos complexos, principalmente os grãos, e alimentos ricos em fibra.

Durante essa mudança na alimentação, o paciente precisa estar do índice glicêmico do alimento que irá ser consumido. Quanto menor o IG, mais lentamente o organismo irá o absorver e, com isso, o nível de açúcar no sangue é controlado, evitando os sintomas mais complexos da diabetes tipo 2.

Busque informações com uma nutricionista para uma dieta mais efetiva e específica, focada especificamente para seu caso e estilo de vida, não trazendo futuros problemas.

Diminuir o consumo de álcool durante o dia a dia

Ir para o bar relaxar e beber algumas cervejas depois de um dia cansativo no trabalho ou faculdade é algo comum entre as pessoas, porém, os diabéticos precisam de certo controle sobre isso.

Quem possui diabetes tipo 2 não está proibido de consumir bebidas alcoólicas, porém não pode exceder e sempre tomá-las junto de algum alimento ou petisco leve e saudável.

Nada de cigarros

Diabetes Tipo 2

Enquanto a bebida alcoólica pode ser consumida de forma moderada, o cigarro deve ser totalmente evitado. As substâncias contidas nele elevam muito o risco de diabéticos sofrerem AVC, ataque cardíaco, câncer no pulmão e insuficiência renal.

A nicotina também pode dificultar o controle dos níveis da diabetes, pois atua na resistência do organismo a atuar com a insulina.

O cuidado bucal deve ser redobrado

Diabéticos do tipo 2 quando acumulam alimentos entre seus dentes estão mais propensos a adquirem caries, gengivites, periodontite e outras doenças bucais. Isso deve por conta da alta concentração de glicose no sangue, que deixa mais propenso o desenvolvimento de bactérias.

Por isso, quem possui a diabetes tipo 2 deve ir regularmente ao dentista e escovar os dentes depois das principais refeições diárias.

Medicamentos que podem ser recomendados

Abaixo estaremos listando os principais medicamentos que costumam ser indicados pelos médicos. Lembrando que, os usos deles só podem ser feitos após a indicação de um especialista, nunca utilizando por conta própria.

  • Inibidores da Alfa-Glicosidase
  • Metformina
  • Hipoglicemiantes Orais
  • Tiazolidinedionas
  • Inibidores da Enzima DPP-4
  • Inibidores SGLT2

Aplicação da insulina

Diabetes Tipo 2

Um tratamento que costuma ser muito abordado diante de diabéticos é a aplicação de insulina. Diabéticos tipo 1  são obrigados a fazer sua utilização, já no caso da diabetes do tipo 2, somente em certos casos.

Normalmente, os diabéticos tipo 2 só irão aplicar a insulina quando os medicamentos não serem totalmente efetivos, com os sintomas ou índices de açúcar no sangue continuarem aumentando.

A utilização de insulina é feita por injeção, seguindo a autoaplicação diante de instruções médicas ou contidas na bula.

Seguir instruções e treinamentos específicos

Por fim, é possível iniciar um tratamento com seguimentos de instruções e treinamentos, normalmente online, com diversas dicas apresentadas por médicos especializados. É necessário certo cuidado, pois existem muitas informações falsas e enganosas na internet, somente para ludibriar e tirar o dinheiro o usuário, apresentando resultados totalmente ineficientes.

Iremos recomendar o excelente Diabetes Controlada, do Dr. Rocha. Seus resultados são comprovados, efetivos, rápidos e divididos em módulos de simples entendimento.

Complicações da diabetes tipo 2

Quem sofre com diabetes tipo 2 pode apresentar algumas complicações e problemas durante o avanço da doença, principalmente quando não segue os tratamentos e cuidados necessários. As principais que podem ocorrer são:

  • Lesões oculares, podendo apresentar sangramentos
  • Cegueira total
  • Arteriosclerose
  • Perda do funcionamento renal
  • Queimações e formigamentos nas pernas e braços
  • Pé diabético
  • AVC e doenças cardiovasculares
  • Infecções nos órgãos e genitais
  • Hipertensão
  • Manchas, normalmente amareladas, e erupções espalhadas pela pele
  • Osteoporose
  • Depressão e crises de estresse
  • Insônia
  • Dificuldades para cicatrização de feridas

You May Also Like

About the Author: Cura Natural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *